5.7.10

Eu não gosto desta sensação que recentemente tantas vezes me tem invadido, esta coisa de não saber o que raio faço aqui, o que raio faço contigo. Fico cheia de vontade de pegar numas quantas coisas e ir-me embora, para que nunca mais saibas de mim (para que nunca ninguém saiba de mim), para que nunca me ames (para que nunca ninguém me ame), para que eu nunca te ame (para que eu nunca ame). Cortar o mal pela raiz entendes? Mas isto tudo passa. Ainda antes de me levantar da cadeira, onde tão confortavelmente me sentei a ler um livro. E começo a sorrir. Talvez deva antes perguntar, se tu queres fugir comigo, num sítio onde eu te possa amar, num sítio onde tu me possas amar.

2 comentários

Copyright © gentesentada
Design by Fearne