2.9.11

reflexões ao pequeno-almoço


Já não me surpreende muito que ao acordar e ao começar a planear o meu dia, ele acabe, quase sempre, por não correr como eu esperava. Mas não fiquem já alarmados ou preocupados, não digo que isto seja uma coisa má, ou necessariamente má, maior parte das vezes. Antes pelo o contrário, estes últimos dias têm sido uma sucessão de pequenas surpresas, ideias, vontades, decisões e imprevistos. Novas oportunidades, que eu faço questão de agarrar - nunca se sabe onde tudo isto não nos pode levar. E eu sei, que nunca chegamos a saber - em alguma parte da nossa vida - se a decisão que tomámos foi a mais correcta, mas tenho tentado seguir o meu coração e não quero viver na angustia de o contrariar. Já não me surpreende muito, que ao acordar, eu saiba que algumas coisas irão mudar até ao final do dia, pois as coisas mudam sempre, e mudam sempre de repente, sem que ninguém dê por isso. Esta foi uma das lições que a vida já me ensinou, e eu, pelo menos esta, tentei aprendê-la bem e faço questão de que seja um pensamento recorrente em mim. Para o bem e para o mal, estar preparada para aceitar e ter a noção de que é preciso fazer os possíveis e os impossíveis para manter connosco o que temos a certeza que é para ficar.

Enviar um comentário

Copyright © isto já não vai lá com chás
Design by Fearne