6.7.15

arrumar o quarto

Depois da minha ida à capital, regressei a casa cheia de vontade de arrumar coisas e continuar a investir nesta minha fase de mudança de hábitos. Acho que a ideia de que um dia eu também vou ter que sair da minha casa, mesmo sem saber para onde e o que poderei levar, fez-me encarar os objetos de uma outra maneira. A acumulação de objetos, livros e roupa tem sido mesmo um pensamento muito recorrente na minha vida e tendo em conta os benefícios que a minha relação com a roupa tem tido, tendo em conta, as últimas mudanças, isto só podia ser uma vantagem. Por isso, mesmo no dia da minha chegada, com a ajuda do Luís, comecei a escolher e a reorganizar. 
Primeiro, arrumei os meus materiais de artes. Como já ando em Artes há uns valentes anos é normal (ou pelo menos, sempre achei normal) ir acumulado artigos e desta vez guardei apenas o essencial e ainda em bom estado. Deitei fora tudo o que já não era útil, que estava estragado e aquelas coisas que uma pessoa vai guardando, mas sempre que precisa, vai comprar porque nem se lembra que tem isso numa caixa algures. Assim, os materiais escolares e de Artes tiveram direito a uma caixa (a azul grande) e um cesto com as coisas que uso mais e preciso com mais frequência. Depois reservei uma caixa para os recibos, uma caixa para a minha colecção de pacotes de açúcar (começo a pensar se isto faz ou não sentido) e uma caixa para carregadores, cartões e baterias. De resto, duas caixas para tecidos (doei aqueles que já não queria, à minha mãe) e o material de costura. Guardei os cadernos e blocos que uso mais na escola e uma caixa com cadernos e blocos (outra coisa que já me proibi de comprar enquanto não gastar os que tenho). Por último, uma quadrado inteiro para livros que tenho cá em casa para ler (que vergonha!) e eu já tinha dito que não ia comprar mais livros enquanto não lesse todos os que tinha aqui em casa para ler e realmente, tenho que seguir com esta ideia em frente (e ver se leio mais este verão!) Na decoração, tirei tudo das paredes e fiquei apenas com algumas das fotografias que tinha com amigos e estes posteres que tinha imprimido para outro projeto que acabou por não acontecer. Fiquei com as almofadas na minha cama, na secretária tenho duas molduras (uma com uma fotografia minha e do Lupa e outra com o desenho da Sara Glória) e um candeeiro. Na parede, um calendário de parede que a Ana me ofereceu (e que dá muito jeito no que toca a ter uma verdadeira noção dos dias e do tempo a passar). 

Enviar um comentário

Copyright © isto já não vai lá com chás
Design by Fearne