9.11.14

As cinco perguntas da Maria

Quero começar esta publicação por dizer que a Maria é uma das minhas pessoas preferidas aqui por estas andanças. Lembro-me dela há imenso tempo, sempre me foi muito querida e volta e meia trocamos cartas & postais (isto lembra-me que tenho 10 postais handmade para fazer e a Maria será uma das primeiras a receber, claro.) Por isso, quando ela me lança um desafio destes, faz quase parte das minhas obrigações responder - mas verdade seja dita achei as perguntas bastantes interessantes e andei alguns dias a trabalhar nas respostas.

As regras do desafio é responder às 5 perguntas da Maria. Nomear mais cinco blogs para participarem na brincadeira e criar cinco perguntas para os meus nomeados responderem. Vamos por partes e eis as minhas respostas:



1. Qual é o teu director cinematográfico favorito?
Sou do tipo de pessoa que nem sabe identificar muitas vezes os nomes dos filmes, quanto mais quem fez o quê e quando. Eu sei que isto é de muito mau tom e tento sempre disfarçar esta minha tendência mas quando me fazem esta pergunta fico sempre sem saber o que responder. Por isso, fui fazer o trabalho de casa e fui pesquisar por mais informações de alguns dos meus filmes preferidos. Conclusão? Continuo sem conseguir responder. Resultado? Acrescentei mais uma dezena e filmes à lista dos filmes para ver. Acho que serei capaz de responder a esta pergunta daqui a um ano. Ok? Combinado.


2. Qual foi a fotografia que tiraste que mais amor te fez sentir?
Pergunta difícil e quase impossível de responder. Gosto muito de quase todas as fotografias que tirei à minha prima Daniela - especialmente das que tirei naquela série da Bailarina & das princesas. Sempre gostei de fotografar a Marta Margarida e não consigo negar um amor infinito por este retrato dela (que tem muitos muitos muitos anos em cima). Esta fotografia do Tomás numas férias que passámos no Algarve. Que me lembra a minha família, o crescimento dos pequenos, os meus dezoito anos (sim, dezoito anos) e não sei, acho que é do sorriso tão sincero. Mas é-me quase impossível responder a esta pergunta sem deixar de referir as fotografias do meu Hugo, ou dos dias em casa da Teresa, ou das minhas primeiras aventuras do retrato. Coloco sempre tanto de mim nas coisas que faço que é-me complicado decidir-me por apenas uma fotografia. 
3. Qual a tua peça de roupa favorita?
Depois de ter começado o meu desafio de passar um ano sem comprar roupa (e dois meses já passaram!) percebi aquilo que toda a gente percebe quando olha duas vezes para o meu armário: eu tenho imensa roupa. É verdade que alguma já tem muitos anos, depois há outras peças que gosto realmente de usar, aquelas que tenho esperança de voltar a usar, as prendas e outras que fui comprando porque uma pessoa precisa de se mimar. Por isso escolher as minhas peças preferidas foi um desafio e decidi dividir em duas secções. Da roupa mais prática tenho as minhas sapatilhas vermelhas & botas castanhas, o meu top branco e um casaco tipo-capa castanho comprado há uns valentes anos também. Daquela que realmente gosto - mas que raramente uso por não se revelar assim tão prática, por tem que ser com um tipo de tempo muito especifico - vá, meia-estação que mal existe agora! - tenho o quimono que fiz com a minha mãe e uma saia comprida em tons alaranjados (que era na realidade um vestido que me deram.)



4. Qual é o teu maior sonho?
Eu tinha dito que as perguntas eram difíceis certo? Esta é mais uma dessas. Eu sonho muito e responder a isto custa sempre mais do que parece. Há aquele olhar de desdém que as pessoas lançam aos sonhadores... Alguma inveja, alguma descrença.. Mas eu, neste momento, gostaria que a Mau Humor pudesse alcançar algum sucesso, ou trabalhar para um revista (ou até gerir a minha própria revista). Poder tirar uma outra licenciatura ou um mestrado (irei decidir-me por algo um dia) na área do marketing e/ou design de interiores e/ou design de moda e/ou psicologia (numa onda a nossa perceção visual das coisas). 
Reparei que referi carreiras e estudos. Quanto ao resto, quero uma família grande, uma casa com jardim, ter tempo para ser uma boa mãe, aprender a cozinhar.  


5. Um livro muito marcante na tua vida.
O livro A Lua da Joana de Maria Teresa Maia Gonzalez levou-me a ler mais, O Diário de Anne Frank mostrou-me que os livros tinham outros mundos que eu podia descobrir. Joanne Harris (especialmente o Sapatos de Rebuçado e o Valete de Copas e Dama de Espadas) fizeram-me viajar para histórias fantásticas. Se me pudesse ver agora de Cecelia Ahern porque fiquei terrivelmente triste com o fim e Irmãs de Sangue de Stepanhie Keating & Barbara Keating porque chorei pela primeira vez a ler um livro. Ah, e aquele a Leucemia do Nicholas Sparks porque era uma miúda a ler romances (queria-me lembrar do título, mas não me ocorre).



Agora, as minhas cinco perguntas:
1. Se o Andy Warhol tem razão - In the future, everyone will be world-famous for 15 minutes - o que farias com os teus 15 minutos? 
2. Qual foi o teu sonho mais estranho?
3. Se pudesses trocar de vida com alguém por um dia, com quem seria?
4. Qual é a tua memória mais querida?
5. Se pudesses ter um super-poder qual seria?

As minhas nomeadas:
Lúcia do Gaveta Desfiada 
Ana do Mar em Março


3 comentários

  1. Oh Martinha :') Tu também és sabes disso não é?
    & fico à espera do postal!!

    Quanto ao post, amos as fotografias, percebo o que dizes com os realizadores, eu percebi à pouco que gosto do David Fincher por isso ... e amo de paixão o teu kimono.

    ResponderEliminar
  2. http://espreitaromundot.blogspot.pt/2014/11/aceite-o-desafio.html ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu gostei imenso das tuas perguntas, tenho que arranjar tempo para te responder! :)

      Eliminar

Copyright © gentesentada
Design by Fearne