9.8.15


Nos últimos dias tenho tido mais tempo livre e para além de aproveitar para ir passear e estar com as pessoas que gosto, também tenho dedicado uma parte desse tempo a ver os filmes que já estavam em lista de espera há alguns meses (claro, as férias da escola ajudam e muito). Pensei então em fazer uma lista dos meus preferidos os últimos tempos e que acho que vocês desse lado (se ainda não viram) devem ver. 

Para quem tem crianças em casa
ou simplesmente são como eu, e gostam de ver os filmes de animação, também. 

Home, 2015
Este filme foi muito falado, mas apesar disso, quando o fui ver não sabia nada sobre a história e apanhou-me de surpresa. Eu acho sempre muito interessante quando decidem escrever sobre o que outras espécies vêem nos seres humanos e estes pequenos aliens são demasiado engraçados para o filme passar em claro. Resumindo: achei o filme super super divertido! 

Paddington, 2014
Eu pensei que ia gostar mais, mas a história passa demasiado devagar e tem muitos clichés. É mais indicado para crianças, eu suponho. 


Box Troll, 2014
Não ouvi falar muito do filme. Aliás, eu ouvi falar muito do filme, mas nada de espantoso e maravilhoso. O que realmente me admira pois gostei imenso das mensagens por detrás do filme e acho muito importante passar estas lições, especialmente aos mais pequeninos. Não julgar as pessoas (ou monstrinhos, neste caso) com base naquilo que nos é dito é algo realmente muito importante! a reter e aprender. Mais, aquela personagem com alergia a queijo que ainda assim quer entrar na sociedade do queijo diz muito também: é preciso aceitar quem somos e só assim poderemos ser felizes. Eu aconselho, vivamente! 



Para os graúdos de casa

Theory of Everything, 2014
Gostei, gostei! Mulher de coragem, homem brilhante. Fui ver o filme sem saber de que se tratava a história... Mas ficou nos meus preferidos e recomendo vivamente! 

Still Alice, 2014
Tocou-me muito pois muitas vezes sinto-me tão cansada que não consigo memorizar coisas básicas e simples e que tenho que fazer no momento a seguir. Quanto às coisas mais importantes, sinto a necessidade de apontar para conseguir relaxar e não viver cheia de ansiedade de me esquecer de fazer algo. Por isso, este tipo de doenças incomoda-me e muito. Quanto ao filme mesmo, de ter sido tão falado, eu esperava algo muito melhor. 

Lucy, 2014
Este filme estava nos meus filmes para ver, mas não sei muito bem porquê. Acabou por ser mais sugestão do Luís do vontade minha de ver. No entanto, eu gostei e fiquei presa ao filme até ao fim. Mas digo já, que se usar 100% do cérebro se parece minimamente com aquilo, bem, eu passo! 


Disconnect, 2012
O filme mais antigo desta lista e foi escolha da minha irmã mais velha. Não sendo o filme mais profundo e com o argumento mais trabalhado, achei-o, ainda assim, interessante. Disse ao Luís (que estava a jogar em vez de ver o filme) que era sobre "Internet" mas quando ele veio ver o filme, ele disse: não é sobre internet, é sobre relações. Eu digo mais, é sobre confiança. Achei que era uma boa maneira de ver a coisa. 
p.s.: só não sou super fã de fins em aberto!
Copyright © gentesentada
Design by Fearne