31.12.17

adeus dois mil e dezassete

Não tinha reparado nisto mas o ano terminar logo a seguir ao Natal é meio caminho andado para tornar muito mais bonito, não? Ainda estou cheia dos bons sentimentos com que fui presentada neste Natal (como em todos os outros anos porque a minha família é muito especial) e decidi ir rever as memórias e acontecimentos dos anos e sinto-me uma sortura porque na balança da felicidade, os momentos menos saborosos, bem, nem entram na lista! Também percebi que este último ano dava dividir em três fases: um inicio em meio gás, na cidade de coimbra, muitos livros e zero internet ou televisão. um verão de tardes muito longas, pizza para o almoço e mais livros e esta última fase: licenciatura terminada e a terrível pergunta: o que queres ser?


No inicio do ano comecei com o cabelo curtinho, um projeto 52 weeks, 2017 (um auto-retrato por semana) mas não o conclui com sucesso. Quase-vivemos em coimbra, num T1 pequenino e muitas horas em salas de espera. Visitei a Figueira da Foz, já vos disse que gosto muito de praia no Inverno?


Continuou a existir um café por mês com os primos, hábito que celebrou o seu primeiro aniversário em Novembro e tem cumprido com o objectivo de nos aproximar a todos. Visitei a Manuela em Aveiro. Celebrei o meu vigésimo quarto aniversário rodeada de amigos & família. Consegui ter a sensatez de fechar portas a quem não merecia estar por perto e reforçar o contacto com as pessoas que me são mais queridas. Terminei uma relação de três anos que, felizmente, foi sendo substituída por uma amizade muito mais equilibrada, nem sempre o fim é o fim, nem sempre o fim é como esperamos.




Continuei a dar explicações, tendo multiplicado o número de meninos e descobri que é algo que me dá alguma alegria. Comecei a trabalhar algumas horas e alguns dias numa livraria (que é obviamente um sitio encantador para trabalhar). Desenvolvi alguns projetos e comecei a envolver-me mais com a costura (não tanto como queria, mas dois mil e dezoito que me aguarde). Passei grande parte do verão na companhia da Teresa no Estoril e fui apresentada à Ericeira e apaixonei-me um pouco. Um pouco muito.



Fiz as minhas primeiras publicações patrocionadas. Terminei a minha licenciatura em Artes Plásticas & Mutimédia. Comecei a procurar trabalho e até fui algumas entrevistas. Deixei crescer o cabelo e perdi peso. Comecei a fazer mais vídeos (muito devagarinho). Fotografei mais e mais pessoas. Iniciei o projeto Improváveis, que é um dos meus preferidos até ao momento. Experimentei novos restaurantes. Celebrei o verão e as noites longas. Experimentei comida mexicana (que não é de todo a minha preferida) e acabo o ano de coração de cheio. 

Copyright © gentesentada
Design by Fearne