9.3.18

livros.


Lourança não gostava da mestre, mas aprendeu algumas formas de dissimulação muito habilidosas graças a ela. Era melhor não ter motivos para gostar dela do que ter de amar as professoras mais elegantes e sabedoras. Agumas eram mesmo capazes de tornar uma pessoa triste e infeliz só com distribuir e recusar amor como se fosse pão quente. Dentes de Rato de Agustina Bessa-Luís, na página 26

Entre refugiar-me dos dias de chuva e os passeios do dia de sol,
há os livros. 

ninguém ensina tão bem como a necessidade; aquilo que se aprende antes de tempo não se aprende verdadeiramente, só se acumla na cabeça. no coração não toma parte. Dentes de Rato de Agustina Bessa-Luís, na página 47

Entre os livros de histórias sem aparente sentido,
há livros que nos são queridos e trazem as lições nas palavras mais bonitas. 
Lourença achava aquilo um pequeno desastre, como chover quando era hora de recreio; tinha que ter paciência. nada tinha a ver com bem e mal. era só um contratempo. Dentes de Rato de Agustina Bessa-Luís

Aprendo assim, aconteça o que acontecer,
há sempre livros.
Copyright © gentesentada
Design by Fearne