31.5.18

PARA MIM, SEM GLÚTEN | COLABORAÇÃO EM MAIO

paramimsemgluten | top

Custa-me acreditar que mais um mês passou. Não só mais um mês de colaboração com a Sara no Para mim, sem glúten, mas o mês no geral. Alguém deu por maio chegar ao fim? Eu fiquei espantada algures no ínicio da semana quando percebi que em breve entrariamos em junho e que o verão está aí mesmo à porta. Foi uma mistura de uau com porra pá! Mas pronto, vamos lá? Tem sido uma experiência muito interessante acompanhar a Sara no seu blog, ver como cresce, ver as dúvidas, as alegrias e também as receitas que não correm assim tão bem. Só quem mantêm um blog (acho que qualquer tipo de blog) percebe o tempo, a energia e o quanto de nós colocamos em cada uma das nossas ideias e tem sido giro ver isso de tão perto.

paramimsemgluten | topparamimsemgluten | top
paramimsemgluten | top
paramimsemgluten | topparamimsemgluten | top
paramimsemgluten | top

No final do mês de Abril a Sara ficou encarregue do meu bolo de aniversário e como foi um grande sucesso (a sério, a porra do bolo era giro que se fartava e ainda era super saboroso) pensámos que seria uma óptima ideia para fazer para o dia da mãe e assim começa se deu ínicio ao mês. A sério, espreitem bolo de cacau com recheio de queijo creme para apanharem a receita, tenho a certeza que não se vão arrepender. 

paramimsemgluten | topparamimsemgluten | top

Se este mês eu tivesse que escolher as minhas receitas preferidas seriam as mini tartes de aveia com iogurte & os muffins de maça com canela. Não fosse eu a mais preguiçosa de todas as miúdas de vinte e cinco anos e só com estas duas receitas tinha pequeno-almoços saborosos todos os dias. 

paramimsemgluten | top
paramimsemgluten | top
paramimsemgluten | topparamimsemgluten | top
paramimsemgluten | topparamimsemgluten | top
paramimsemgluten | topparamimsemgluten | top
paramimsemgluten | topparamimsemgluten | top

E depois de muitos nos metermos com a Sara e como os celíacos apenas comem comida com ingredientes em tons bege (amigos, é uma piada!) ela surpreendeu-nos com uns ingredientes em tons verdes, amarelos e até vermelhos. Mas não se deixem enganar, noventa e cinco porcento das vezes que entro naquela cozinha sou recebida com as mesmas cores. O que aqui entre nós dá uma certa piada ao projeto, não? Daquelas coisas que se ela quisesse fazer de propósito não conseguia! 

paramimsemgluten | top
paramimsemgluten | top
paramimsemgluten | top
paramimsemgluten | top
paramimsemgluten | top
paramimsemgluten | top
paramimsemgluten | topparamimsemgluten | top
paramimsemgluten | topparamimsemgluten | top
paramimsemgluten | top
paramimsemgluten | top

Pronto, se quiserem continuar a seguir de perto o Para mim, sem glúten basta visitarem o blog, o instagram ou o facebook

paramimsemgluten | topparamimsemgluten | top
paramimsemgluten | top
paramimsemgluten | top
paramimsemgluten | topparamimsemgluten | top
paramimsemgluten | top

27.5.18

LOOKING FOR PEOPLE TO SHOOT


Eu confesso que uma das minhas coisas preferidas de fazer é fotografar (acredito que depois destes anos todos já tinham percebido isso mas nunca é demais realçar a ideia). Quando estou a fotografar é como se todo o mundo parasse e eu dificilmente dou pelas horas a passar. Isso, aliado a ter nascido numa família muito grande e a adorar de morte deu-me a sensibilidade para perceber que todos os momentos podem ser especiais, únicos e bonitos. Todas as famílias, casais e pessoas têm uma história para contar. Poder ter a oportunidade de registar essas histórias é, para mim, um enorme prazer e privilégio. Fico verdadeiramente feliz.

Comecei a fotografar, aos treze anos, auto-retratos e retratos das minhas amigas mais próximas. Aos quinze recebi a câmara que seria a minha companheira durante os seis anos seguintes, Sony a200 (obrigada mãe & pai) e durante esses anos mantive uma relação de amor-ódio com a fotografia. Aos vinte e um comecei a ouvir a palavra "fotógrafa" e começo, inesperadamente, a ver-me como tal. ( queres saber mais desta história? lê tudo aqui: o meu começo)

Assim, até dia 31 de Maio, estou oferecer 30 sessões* dentro de quatro categorias: Retrato, Grupo de Amigos, Casais e Famílias. Esta oferta destina-se a melhorar o meu portfólio mostrando mais variedade de trabalho por isso um dos requisitos principais é a autorização das partilhas em algumas (ou todas as redes sociais), as sessões serão realizadas dentro da minha disponibilidade e a sessão em si poderá ser filmada. Não estou à procura de modelos, aliás, antes pelo o contrário, procuro pessoas reais, famílias à séria, amores verdadeiros e amizades à prova de bala! Queres saber mais sobre esta oferta? Podes ler tudo aqui e inscrever-te! Beijinho.

*às primeiras trinta pessoas a inscreverem-se!

25.5.18

a nossa história de amor

Sem títuloSem título
Aos treze anos vivi aquela que viria a ser a minha primeira história de amor. Se me perguntarem se foi cedo demais? Oh bolas, foi mesmo. Entreguei-me de coração e alma a alguém que não soube, não quis, não tentou fazer o mesmo e quando finalmente se despediu, onze malditos anos depois, ainda não tinha percebido o quanto perdidamente eu o amava. Como era um poço sem fundo por ele. 
Até hoje o amor tinha o seu nome, até hoje o nome do amor era Pedro e à conta disto o meu coração bate um bocadinho mais rápido sempre que o meu caminho se cruza com um pedro (ridículo, eu sei). Até hoje comparei todos os sentimentos a esta história sem retorno mas também só hoje percebi que o fazia e só hoje percebi a injustiça de comparar algo tão trágico a algo real, algo que se entranha na rotina, nos dias de mau humor e tem que saber como lidar. 

Talvez a partir de agora o amor só se chame amor e talvez o amor seja aquele rapaz que me faz querer ficar acordada para o ver dormir. Talvez o amor seja alguém que olha para mim e tem dificuldade em acreditar que estou a seu lado para ficar. Sim, talvez isso seja o amor. Ou talvez não, mas certamente que tu, que nós, também não e finalmente tenho a calma necessária para descobrir um amor sem o fantasma das tuas palavras na minha cabeça.

Quanto à história? A nossa história mesmo. Acredita, queria verdadeiramente conta-la às pessoas, contar sobre nós, sobre todas as longas conversas que a memória teima em não esquecer, os beijos no pescoço que quase sou capaz de ainda sentir... Queria contar sobre o amor, mas percebi... sabes, não seria a nossa história. Seria apenas mais uma continuação do monólogo do que fomos. 

Foste a minha primeira história de amor. Trágica e dura. Mas está bem assim, espero que estejas bem também. 

22.5.18

findingalltheblue | retrato

findingalltheblue

Já há uns tempos que assumi o azul como a minha cor preferida & comecei até à procura dele em todo o lado. Criei a hashtag #findingalltheblue e dedico-lhe muito espaço de antena no instagram. Mais recentemente fiquei inspirada e criei uma série de retratos à volta da cor, estes são os primeiros e irei mostrar-vos mais em breve. Fiquem atentos!

findingallthebluefindingalltheblue
findingalltheblue
findingalltheblue
findingalltheblue

P.s.: Também queres ter uns retratos teus? Eu sou suspeita mas acho muito importante um registo aqui e ali para podermos olhar daqui a uns tempos e recordarmos quem fomos, quem éramos e quem queriamos ser. Agora podes marcar a tua sessão fotográfica por apenas 25€, queres saber como? Envia-me um e-mail (martafilipadc@gmail.com) ou entra em contacto comigo em qualquer rede social!

18.5.18

porquê um blog?

devagardevagar

Depois de me ter despedido do gentesentada senti um enorme alívio. Custa admitir mas precisava mesmo de lhe dizer adeus, precisava desesperadamente da quebra com o espaço e acredites ou não: achava que desta vez ia ser de vez. Tinha ideias de criar algo novo, com algum outro sentido, com um novo propósito. O gentesentada já não me enchia as medidas e foi aí que surgiu a verdadeira pergunta: porquê que, em 2008, comecei a escrever um blogue? Porque fazia sentido para mim na altura? Sem a pressão de criar novo conteúdo, de me sentar ao computador a escrever algo que afinal já não me dava assim tanto gozo escrever, pude responder a esta pergunta de uma forma mais honesta. Afinal de contas, era uma conversa de mim para mim e até agora, que te escrevo isto, não achei que mais alguém fosse saber das minhas confissões.
Em 2008, como qualquer miúda daquela idade ~faz as contas~ encontrava-me vulnerável. Cheia de sentimentos & palavras que acreditava que mais ninguém podia entender. Era o amor não correspondido e toda a gente sabe que isso é lixado.
A verdade, é que brinco contigo ao esconde-esconde, quando não tenho nada a esconder. A verdade, é que só me escondo como quem não esconde, por saber que me vês e me chamas. A verdade, é que tenho mil corações, que batem mil vezes para percorrer os teus mil caminhos. E é verdade, que me apaixonei por ti, mesmo sem saber. a marta miúda em 2009
Agora, em 2018, dez anos depois, quem sou senão essa mesma miúda? Não vivo uma história de amor não correspondido mas para azar dos azares vivo outras coisas, com a mesma intensidade, com a mesma vontade, com a mesma quantidade de certezas e de dúvidas. Houve um momento em que este espaço deixou de ser esse espaço, o espaço da miúda. Talvez agora, aos vinte e cinco, volte a precisar deste psicólogo pessoal e talvez venha a descobrir que há mais como eu por aí e todos juntos possamos substituir o clube dos corações partidos pelo clube dos perdidos.

14.5.18

new in

IMG_9338IMG_9366
IMG_9403IMG_9432

Do you remember the other day when I was talking about my wishlist from Zaful and everything was yellow? So, I ended up getting some of the yellow sweaters but I also wanted something that I can use the next summer and at the same time something that I can wear in very different ways so I can have fewer pieces of clothes but a bunch of outfits.

pt
Lembram-se quando no outro dia eu vos falei da minha wishlist da Zaful e tudo era amarelo? Então, eu acabei por encomendar uma das camisolas amarelas mas também queria algo que eu pudesse usar no próximo verão e ao mesmo tempo algo que pudesse usar de muitas maneiras diferentes. Assim posso ter menos peças de roupas mas muitos outfits.


IMG_9419

The yellow sweater I got was this one and definitely is one of my favorites although I have many of them. So, putting it on my favorites is a big statement. It fits very well, I really love the color and the material. I am always waiting for the right opportunity to wear it *. To complete my order I choose a top and shorts that allowed me to create several outfits (you can see them in the pictures). I really love the color and now I just have to wait for summer so I can wear them. 

* I'm actually wearing it right now! 


pt
A camisola amarela que eu encomendei foi esta e é definitivamente uma das minhas preferidas e eu tenho imensas. Por isso dizer que é uma das minhas preferidas é sério. Fica muito bem, adoro a cor e o material. Estou sempre à espera da oportunidade certa para a usar. * Para completar a minha encomenda escolhi um conjunto de calções e top que me permitiu criar vários outfits (como podem ver nas fotografias). Eu gosto muito da cor e agora só tenho que esperar pelo o verão para os poder usar.

* Na verdade eu estou a usa-la agora mesmo!

IMG_9412
IMG_9441

And last but not least, I also order some pins and rings to my collections. I really love pins and when I saw the "OMG" pin I knew I have to have it. Unfortunately, the rings were a bad idea since one of them broke on the first day.

pt
Por último mas não menos importante, eu também encomendei pins e anéis para a minha colecção. Eu gosto mesmo de pins e quando vi o "OMG" eu soube logo que tinha que ser meu. Infelizmente, os aneis foram uma má ideia pois um deles partiu-se no primeiro dia.


Good news, if you want to buy something pretty for you, 
just use the code ZFNancy and you'll get 10% off your purchase

pt
Boas notícias, se queres comprar alguma coisa bonitinha para ti, 
usa o código ZFNancy e terás 10% na tua compra!


looking for women tops?
Copyright © gentesentada
Design by Fearne